A Fundação Mamíferos Aquáticos foi convidada a participar de um projeto significativo para a vida animal. No período de 14 a 21 de novembro uma equipe de pesquisadores, chefiada pela Dra. Miriam Marmontel, líder do Grupo de Pesquisa em Mamíferos Aquáticos Amazônicos do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM) e conselheira deliberativa da FMA, participou da Expedição do Rio Juruá para continuidade dos trabalhos de estimativa populacional de botos (Inia geoffrensis) e tucuxis (Sotalia fluviatilis). Essa expedição destaca-se também pelo aspecto inovador, com as primeiras tentativas de uso da tecnologia VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) como ferramenta complementar ao método de contagem desses animais.

Dr. Bruno Almeida falou sobre oportunidade: “Excelente intercâmbio institucional! As amplas oportunidades de aperfeiçoamento profissional e amadurecimento pessoal, desde a própria vivência na Amazônia, bem como o aprendizado técnico e as trocas de conhecimento entre os diversos pesquisadores.”. Nesse contexto, foi propiciado ao colaborador, especialista em aves, a chance de participar de uma pesquisa com mamíferos aquáticos e a aplicação de duas técnicas: a estimativa populacional por meio do distance e o uso do Drone como ferramenta complementar a essas amostragens.

A FMA sente-se honrada pelo convite do IDSM para participar de mais uma atividade de grande relevância para o meio ambiente.