A Fundação Mamíferos Aquáticos está com uma  programação especial para esta semana, várias atividades em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente.

                                                                                     

 

Em Pirambu, no estado de Sergipe, nossa equipe de Educação Ambiental, visitou a Escola Experimental para conversar com as crianças sobre a importância de cada um exercer o seu papel de cuidador ambiental. O público, compostos por crianças entre oito e dez anos de idade, se mostrou curioso e interessado sobre, a problemática da interação da fauna marinha com o lixo marinho e as consequências negativas que podem ocasionar.

A FMA ainda neste momento, apresentou um pouco das atividades executadas na área de atuação do Programa de Monitoramento de Praia*, que executamos em parceria com o Instituto de Tecnologia e Pesquisa – ITP. O Programa compreende  sete (07) trechos de praia entre o sul de Alagoas e o norte da Bahia, resgatando e reabilitando tartarugas, aves e mamíferos marinhos, além de registrar a presença de óleo e lixo da costa, intervindo quando necessário. O monitoramento de praias constitui uma importante ferramenta metodológica para determinação de possíveis impactos das atividades antrópicas no ambiente marinho sobre comunidades da fauna aquática.

 

                                                                                   

 

Em Rio Tinto, na Paraíba, nossa equipe também participou das atividades de comemoração no município junto com vários parceiros, dentre eles, Prefeitura Municipal do Rio Tinto, a APA/ARIE da Barra do Rio Mamanguape, Universidade Federal da Paraíba e ONG Projeto Bicho Preguiça. Recebemos em praça pública a visita de escolas públicas, do ensino fundamental e médio para trazer a temática da conservação do peixe-boi marinho com palestras e exposição de material educativo.

Encerraremos esta semana comemorativa  na comunidade de Coqueiros, município de Jandaíra/BA, onde está previsto para a sexta-feira e sábado, palestras e oficinas com adultos e crianças, trazendo a importância da conservação ambiental.

*A realização do Programa Regional de Monitoramento de Encalhes e Anormalidades é uma medida de avaliação de impactos ambientais exigida pelo licenciamento ambiental federal, conduzido pelo IBAMA, imposto à Petrobras executado pela Fundação Mamíferos Aquáticos – FMA em parceria com o Instituto de Tecnologia e Pesquisa - ITP. Essa determinação é realizada por meio da avaliação de tartarugas marinhas, aves costeiro-marinhas e mamíferos aquáticos que, por ventura, encalham nas praias monitoradas, e do registro de eventos anormais, como manchas de óleo, aporte de resíduos sólidos e mortandades de peixes.